Ponta de Pedras

Roteiro de 5 dias em Alter do Chão: como aproveitar a região?

Vai passear para uma pequena vila de pescadores em Santarém nas próximas férias? Então, veja a nossa sugestão de roteiro de 5 dias em Alter do Chão.

Como talvez você já saiba, com suas praias de areias brancas, águas cristalinas e uma cultura rica que reflete a essência da região, esse destino é um convite irresistível para quem busca uma experiência autêntica e imersiva.

Se você está planejando uma escapada de verão, não há lugar melhor para explorar do que Alter do Chão.

Neste roteiro de 5 dias em Alter do Chão, mergulharemos em uma jornada pela vila e seus arredores, aproveitando ao máximo o cenário único e a energia vibrante do verão amazônico.

Roteiro de 5 dias em Alter do Chão

Dia 1: Canal do Jari

Canal do Jari
Fonte: Amazoning Pic (Flickr)

O primeiro dia do nosso roteiro em Alter do Chão nos reserva uma experiência emocionante e deliciosa. Vamos nos aventurar pelo Canal do Jari, um braço do majestoso rio Amazonas que nos conduzirá a locais memoráveis, onde a natureza e a cultura local se entrelaçam de forma única.

Nossa jornada começa com a entrada no Canal do Jari, um cenário deslumbrante que nos levará a dois destinos notáveis: a casa da Rosangela e a casa da Dulce. Essas paradas proporcionarão um vislumbre íntimo da rica biodiversidade e das tradições culinárias da região.

Na casa da Rosangela, embarcaremos em uma trilha pela mata de várzea, explorando a exuberância da floresta amazônica. Durante o passeio, teremos a chance de encontrar o Saimiri, conhecido localmente como Mão-amarela, um encantador macaquinho que é o mascote da pousada Casa Saimiri.

Além disso, avistaremos preguiças e aves fascinantes, como o misterioso Urutau. Essa experiência enriquecedora terá um custo de 30 reais por pessoa.

Em seguida, nos dirigiremos à casa da Dulce, uma figura notável na comunidade. Aqui, seremos presenteados com a visão do deslumbrante jardim de vitórias-régias, uma planta emblemática da região.

Mais emocionante ainda, teremos a oportunidade de provar essa planta de maneiras únicas, graças à criatividade culinária de Dulce. Seu domínio em transformar a vitória-régia em pratos veganos deliciosos é verdadeiramente impressionante.

A experiência de conhecer Dulce e sua história inspiradora acrescenta valor inestimável a esse passeio. A taxa de participação também é de 30 reais por pessoa.

Após essa imersão cultural e natural, faremos uma pausa para um almoço verdadeiramente memorável na Casa do Saulo. Este restaurante, eleito três vezes como o melhor da região Norte, nos presenteará com uma refeição de sabores autênticos da Amazônia.

Entre as opções, destaca-se o prato “Paraíso Verde” – 4 medalhões de pirarucu acompanhados por arroz de chicória e homus de feijão Santarém. Não deixe de experimentar os coquetéis exclusivos, como o “Puxuri Sour” para os amantes de sabores únicos, ou o “Taperebá Mule” para quem prefere um toque mais doce.

Após o almoço, uma oportunidade refrescante nos aguarda. Mergulharemos nas águas do Lago Preto, permitindo-nos relaxar e apreciar a serenidade do ambiente aquático.

Para concluir este dia inesquecível, assistiremos ao pôr-do-sol na Ponta do Cururu, um espetáculo natural que coroa com perfeição nossa jornada.

Com o coração cheio de memórias e o paladar enriquecido pelos sabores da Amazônia, nos preparamos para os próximos dias repletos de aventuras e descobertas em Alter do Chão.

Dia 2: Praia de Pindobal

Praia do Pindobal
Fonte: Lais Castro Trajano (Flickr)

No segundo dia continuamos nossa jornada por Alter do Chão, ansiosos por explorar a beleza natural e a gastronomia irresistível que essa região tem a oferecer.

O destino do dia é a serena Praia de Pindobal, um refúgio a 9 km de Alter do Chão que nos presenteia com águas calmas, areias extensas e uma atmosfera relaxante.

Caso o dia escolhido não seja final de semana, a Praia de Pindobal será a escolha perfeita. Sua beleza serena e atmosfera tranquila oferecem o cenário ideal para um dia de descontração e contemplação.

À medida que nos aproximamos da praia, a paisagem natural se desdobra diante de nossos olhos. As águas calmas e a areia convidativa nos convidam a um dia de relaxamento à beira d’água.

Uma característica notável de Pindobal é a presença de barracas locais que oferecem uma variedade de pratos típicos da região, incluindo os incríveis peixes assados.

Uma dica valiosa para aproveitar ao máximo a experiência é chegar à Praia de Pindobal com um plano em mente. Assim que chegar, dê uma olhada nos cardápios das barracas à beira do rio e faça seu pedido para o almoço.

Certifique-se de especificar o horário em que deseja desfrutar da refeição, pois os peixes assados, uma especialidade local, requerem um tempo de preparo.

Enquanto esperamos o almoço, aproveitemos para explorar a praia, dar um mergulho nas águas refrescantes ou simplesmente relaxar sob o sol tropical.

A brisa suave e a vista panorâmica da natureza circundante criam um ambiente verdadeiramente rejuvenescedor.

Quando chegar a hora, deliciemo-nos com os pratos típicos e os peixes assados maravilhosos que Pindobal tem a oferecer.

Essa experiência culinária não apenas satisfará nosso paladar, mas também nos permitirá mergulhar profundamente na cultura e tradições locais.

Após o almoço e algumas horas de tranquilidade à beira-rio, despedimo-nos da Praia de Pindobal com o coração cheio de serenidade e lembranças incríveis.

Dia 3: Rio Arapiuns

Rio Arapiuns
Fonte: Paula Carpi (Flickr)

No terceiro dia, nosso roteiro nos levará a uma jornada pelo majestoso Rio Arapiuns, uma experiência que nos permitirá mergulhar profundamente na rica cultura e na deslumbrante paisagem da região.

Prepare-se para um dia de descobertas e conexões com a natureza e a vida ribeirinha.

Partiremos cedo para um trajeto emocionante. Atravessaremos o largo Rio Tapajós, percorrendo 23 km até alcançarmos o Rio Arapiuns. Esse rio, conhecido por suas águas escuras e transparentes, abraçará nossos sentidos com sua beleza única.

Ao longo do caminho, faremos paradas em diversos bancos de areia. Aqui, teremos a oportunidade de mergulhar nas águas do Rio Arapiuns, cuja areia branca contrasta maravilhosamente com suas águas mais escuras.

Esse contraste de cores cria um cenário encantador e uma experiência de banho verdadeiramente singular.

Passaremos pela comunidade de Urucureá para ver como é feito o artesanato e quem sabe até aprender a fazer. Os artesanatos são muito coloridos e bem acabados todos feitos pelas mãos experientes das mulheres dessa comunidade.

O almoço nos aguarda na comunidade ribeirinha de Coroca. Aqui, poderemos degustar um autêntico peixe assado na brasa, uma iguaria local que é uma verdadeira celebração de sabores.

O feijão caseiro também é uma delícia que não deve ser deixada de lado. Lembre-se de que o almoço é pago separadamente.

Após o almoço, temos duas opções para explorar ainda mais a cultura e a natureza da região. A primeira opção é relaxar em uma rede à beira do Rio Arapiuns, permitindo-se absorver a tranquilidade e a serenidade do ambiente ribeirinho.

A segunda opção é fazer um passeio para conhecer o projeto de conservação dos quelônios amazônicos, onde a visitação é paga e visitar o meliponário, onde são criadas abelhas brasileira sem ferrão.

No fim da tarde, começaremos nosso retorno, fazendo paradas em outras praias pitorescas ao longo do caminho.

Como cereja no topo do bolo, o pôr-do-sol nos aguarda na Ponta do Cururu, onde encerraremos o dia em êxtase ao testemunhar a despedida do sol sobre as águas, criando um espetáculo de cores e reflexos inesquecível.

Com nossos corações cheios de gratidão pela natureza, pela cultura e pelas experiências compartilhadas neste dia, nos preparamos para as emoções que o próximo dia nos reserva.

Dia 4: Praia de Ponta de Pedras

Ponta de Pedras
Fonte: Rosanetur (Flickr)

No quarto dia, nossa jornada nos levará a um verdadeiro tesouro escondido em Alter do Chão. A Praia de Ponta de Pedras, situada a 25 km da vila de carro, é uma joia cintilante que nos espera com suas águas claras e ondas acolhedoras.

Para muitos, essa é a praia mais deslumbrante da região e uma das experiências imperdíveis durante a sua estadia.

À medida que nos aproximamos da praia, a vista das águas cristalinas e do cenário encantador nos recebe de braços abertos.

O diferencial da Praia de Ponta de Pedras é a maneira como as cadeiras ficam posicionadas dentro d’água, permitindo que você relaxe enquanto as suaves ondas acariciam seus pés.

O charme peculiar da praia vem das pedras que, nesta época, emergem das águas, emprestando à praia seu nome e uma atmosfera única.

Essas formações rochosas acrescentam um toque de magia à paisagem, criando um cenário ideal para explorar e relaxar.

Ponta de Pedras oferece o ambiente perfeito para um dia inteiro de descontração à beira-rio. Aproveite para nadar nas águas refrescantes, mergulhar nas águas cristalinas e simplesmente absorver a serenidade do ambiente.

À medida que o dia avança, você encontrará seu refúgio pessoal na areia macia, sob o sol tropical.

Ponta de Pedras é famosa por seus charutinhos, e o peixe frito é preparado de maneira única, proporcionando uma explosão de sabores. A região é tão conhecida por esse prato que até realiza um festival gastronômico dedicado a ele.

Por isso, nossa dica gastronômica imperdível é experimentar uma porção de charutinhos, um peixinho frito que é uma iguaria local.

Enquanto relaxamos e desfrutamos da praia, nosso dia será preenchido com a sensação do sol na pele.

A beleza da Praia de Ponta de Pedras permanecerá gravada em nossas memórias, e as emoções deste dia nos prepararão para a próxima etapa de nossa jornada em Alter do Chão.

Dia 5: Floresta Nacional do Tapajós

Floresta Nacional do Tapajós
Fonte: Leonardo Carvalho (Flickr)

Por fim, no último dia do nosso roteiro de 5 dias em Alter do Chão, teremos uma experiência imersiva na natureza; com relaxamento e reflexão antes de nos despedirmos deste paraíso amazônico.

Nossa jornada nos levará à FLONA (Floresta Nacional do Tapajós), uma oportunidade de explorar a rica biodiversidade da região e conectar-se profundamente com o ambiente natural.

Subiremos o rio Tapajós em direção à comunidade de Jamaraquá, onde uma trilha de 11 km nos aguarda. Nessa trilha, atravessaremos matas secundárias e primárias, e seremos introduzidos à majestosa Samaúma, conhecida como a “árvore da vida”.

Essa experiência nos levará a apreciar a grandiosidade da natureza e sua incrível diversidade.

Durante nossa caminhada, teremos a oportunidade de recarregar nossas energias junto a um igarapé, onde a água cristalina e fresca nos convidará a um momento de contemplação e paz interior.

Após a trilha, nosso almoço nos aguarda no restaurante da Conceição, uma oportunidade de saborear pratos autênticos da região.

Aqui, o feijão é mais famoso que o peixe, o que é uma afirmação poderosa em uma região conhecida por sua culinária à base de frutos do mar.

O almoço é uma oportunidade para nos despedirmos da deliciosa comida local e recarregar nossas energias para o restante do dia.

A próxima parada nos levará à lojinha da comunidade, onde mulheres habilidosas produzem artesanatos usando látex extraído da seringueira. Esses objetos únicos carregam consigo a essência cultural da região e podem servir como lembranças especiais de nossa jornada.

À medida que retornamos, faremos uma parada em uma das inúmeras praias que pontilham a região. Aqui, podemos aproveitar os últimos momentos à beira d’água, refletindo sobre as experiências vividas durante essa viagem.

Para encerrar nosso dia e nossa jornada em Alter do Chão, seremos presenteados com o espetáculo dourado do pôr-do-sol na Ponta do Muretá. Esse momento mágico nos lembrará da beleza e da serenidade que encontramos nessa região da Amazônia.

À medida que nos despedimos deste paraíso, levaremos conosco as memórias, os sabores e as experiências que enriqueceram nossos corações.

Alter do Chão permanecerá em nossa mente como um lugar de beleza intocada e conexões profundas.

Conclusão

À medida que fechamos o ciclo deste roteiro de 5 dias em Alter do Chão, refletimos sobre os dias repletos de beleza natural, experiências culturais e momentos de conexão profunda com a natureza.

Cada dia será uma oportunidade de explorar uma nova faceta deste paraíso tropical, deixando-nos com memórias que perdurarão por toda a vida.

Alter do Chão não é apenas um destino geográfico, mas sim uma experiência que toca os sentidos, o coração e a alma.

A região oferece uma oportunidade única de se reconectar com a natureza em sua forma mais pura, enquanto mergulhamos na cultura e nas tradições dos habitantes locais.

Amanda Galvão
Amanda Galvão

Meu nome é Amanda Galvão, sou sócia-proprietária da Casa Saimiri, uma pousada em Alter do Chão. Sou uma pessoa direta, realista e leal. Meu objetivo é proporcionar uma experiência incrível aos meus hóspedes, fazendo com que se encantem com as belezas da região. Além disso, busco promover a conscientização sobre a importância de proteger e preservar nossa fauna. Sou apaixonada por música, especialmente rock 'n roll e heavy metal, e adoro ler, fotografar e pintar. Sou determinada em alcançar meus objetivos de vida e deixar um impacto positivo na vida das pessoas que me cercam.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A hospedagem mais bem avaliada no Google em Alter do Chão