Orla de Santarém

Atividades na orla de Santarém: explore as melhores aqui

Santarém é um tesouro no coração da Amazônia brasileira, abrigando uma riqueza de opções para atividades na orla.

Com uma história rica e uma paisagem deslumbrante que abraça as águas, esta cidade encanta residentes e visitantes há gerações.

Quer saber quais são minhas principais indicações de atividades para curtir na orla de Santarém? Então, continue a leitura!

Os encantos da orla de Santarém

Orla de Santarém
Fonte: fernanda ligabue (Flickr)

A orla de Santarém é, sem dúvidas, um dos meus destinos favoritos na região.

Ao longo do dia, a orla oferece uma variedade de experiências únicas que refletem a vida vibrante e as tradições locais.

De manhã, a orla de Santarém fica movimentada, especialmente próximo ao mercado local, pois nossos pescadores locais e vendedores de peixe montam suas barracas para oferecer uma ampla variedade de pescados frescos. Sempre levo um para casa!

Os aromas frescos e os sabores autênticos da Amazônia são uma tentação para os amantes de frutos do mar e aqueles que desejam experimentar a autêntica culinária regional.

Ao cair da tarde, por volta das 18 horas, a orla de Santarém ganha vida com a chegada de pessoas que buscam o frescor da temperatura mais amena.

Nessa hora, gosto bastante de sair para caminhar, praticar exercícios físicos e desfrutar da brisa suave que vem do Rio Tapajós.

As pessoas se reúnem ao longo da orla para socializar, fazer exercícios ou simplesmente contemplar o belo pôr do sol que pinta o céu com tons dourados e alaranjados.

Uma característica marcante desse período são as diversas barraquinhas que se instalam na orla, oferecendo uma variedade de iguarias locais.

Desde pratos tradicionais da culinária amazônica até opções mais contemporâneas, as barraquinhas de comida proporcionam aos visitantes uma autêntica experiência gastronômica à beira do rio.

Terminal Fluvial Turístico

Terminal Fluvial Turístico
Fonte: Jonas Da Conceicao Moita (Flickr)

Outro ponto que gosto de destacar na orla é o Terminal Fluvial Turístico, carinhosamente conhecido como “Trapiche Massabor”.

Este restaurante/bar é um ponto de referência tradicional para os santarenos, funcionando há mais de 10 anos.

Além de oferecer uma vista espetacular, o local é famoso por apresentações de danças de carimbó e a sedução do boto nos fins de semana.

Do cardápio, destaco os pratos que incluem farofa de piracuí e isca de pirarucu, todos muito saborosos.

Os bolinhos de piracuí com purê de batata, que se tornaram o carro-chefe do estabelecimento, também são uma delícia!

Você também pode experimentar iguarias como o tacacá, vatapá, pastel de vatapá, dadinhos de tapioca com geleia de cupuaçu e diversas opções de bebidas alcoólicas regionais.

Além disso, o Terminal Fluvial Turístico é o ponto de partida para passeios fluviais que levam os visitantes a explorar as belezas naturais de Santarém, incluindo o encontro das águas, a Ilha da Ponta Negra, Igarapé Açu, Lago do Maicá e diversas praias de águas doces.

✅ Informações úteis

  • Endereço: Av. Tapajós, 80 – Salé, Santarém – PA, 68040-720
    Horário de funcionamento: diariamente, das 8h30 às 20h
    Telefone: (93) 99183-5423
    Nota no Google: 4,6

Feira de Artesanato

Feira de Artesanato
Fonte: MTur Destinos (Flickr)

A orla de Santarém também é o lar de uma vibrante feirinha de artesanato, situada às margens da estrutura da orla, que gosto muito de visitar sempre que posso.

Cerca de 30 empreendedores locais se revezam para oferecer uma variedade de produtos que contam a história e a cultura da nossa região.

Desde biojoias até produtos feitos a partir de materiais naturais, como madeira e sementes, a feirinha é o lugar ideal para encontrar lembranças únicas de Santarém.

Essas biojoias, aliás, representam a beleza da Amazônia e promovem a sustentabilidade ao utilizar materiais renováveis e orgânicos. Tenho algumas peças e garanto que são, realmente, belíssimas.

Também acho importante destacar diversidade de produtos disponíveis, desde artesanatos tradicionais até peças únicas que refletem a riqueza da natureza local.

Sugiro que você também experimente as cachaças de jambu e banana, que são ótimas e sempre deixam um gostinho de “quero mais”.

Amanda Galvão
Amanda Galvão

Meu nome é Amanda Galvão, sou sócia-proprietária da Casa Saimiri, uma pousada em Alter do Chão. Sou uma pessoa direta, realista e leal. Meu objetivo é proporcionar uma experiência incrível aos meus hóspedes, fazendo com que se encantem com as belezas da região. Além disso, busco promover a conscientização sobre a importância de proteger e preservar nossa fauna. Sou apaixonada por música, especialmente rock 'n roll e heavy metal, e adoro ler, fotografar e pintar. Sou determinada em alcançar meus objetivos de vida e deixar um impacto positivo na vida das pessoas que me cercam.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A hospedagem mais bem avaliada no Google em Alter do Chão